sábado, 10 de setembro de 2016

A VERDADE QUE OS DEFENSORES DO MINISTÉRIO PUBLICO DAS IRMÃS NÃO QUEREM ADMITIR.


Por Jesué da Silva Andrade.

porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos, as mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar; mas estejam submissas como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja. Porventura foi de vós que partiu a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?  Se alguém se considera profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.  Mas, se alguém ignora isto, ele é ignorado.” 1ªCor 14. 33-38.

As áreas de ministério das irmãs na Obra do Senhor são varias, e muito importantes. Porem a palavra de Deus determina claramente que uma mulher não exerça a liderança, e nem ensine, ou pregue em publico nas reuniões de uma igreja local. O movimento feminista e muitos que se dizem defensores dos direitos das mulheres, não concordam com este ensino claro da palavra de Deus, e apresentam vários argumentos em defesa de sua desobediência.

Não tenho tempo para destacar aqui detalhadamente o que creio, mas uma coisa eu sei, com a Palavra de Deus não se discute se obedece. E todos os que desobedeceram levaram prejuízos e deram grandes prejuízos na Obra de Deus. Eu simplesmente vou citar aqui alguns os nomes de algumas pessoas que desobedeceram esta ordenança e os problemas que acarretaram no meio da cristandade professa.

1. Aime McPhersom:

Fundadora da conhecida denominação "Igreja do Evangelho Quadrangular", alem de se envolver em vários escândalos morais, como adultério, vida promiscua, e até forjar um suposto sequestro. Fui uma das primeiras pregadoras do assim chamado “evangelho da prosperidade”, e do que é chamado de “neopentecostalismo”, uma das precursoras do “cai no espírito, unção do riso, da lagartixa” e este monte de besteiras que vemos ai no chamado meio evangélico. Ela morreu de overdose de comprimidos antidepressivos.

2. Ellen Gold Witthe:  

Alem das muitas heresias ensinadas pela denominação que ela fundou os Adventistas do Sétimo dia. Ela profetizou que alguns dos membros de sua congregação estariam vivos para a volta do Senhor em 1856, já se passaram mais de 150 anos e todas as pessoas daquela reunião já morreram. Chegou a afirmar  que lhe havia sido revelado a ela o momento exato da volta do Senhor Jesus, porem que ela não lembrava mais dessa informação (o momento exato da vinda do Senhor) depois que saiu da suposta visão. Conveniente isto, Não?

3. Valnice milhomens: 

Outra que também profetizou a volta do Senhor Jesus e o fim do mundo em 2007, já se passarem oito anos, e ainda continua com milhares de seguidores pelo Brasil a fora. Oh povo sem noção gente!

4. Rebecca Brawm:

Rebecca Brown é conhecida por ter supostamente ajudado a libertar pessoas do ocultismo no estado de Indiana e em diversas outras localidades dos Estados Unidos. Ela é conhecida por sua série de obras sobre Satanismo. Segundo ela, existem campos de recrutamento de satanistas e bruxos por todo o mundo. 

Em seu livro “Ele veio para libertar os cativos” Rebecca Brown relata uma batalha espiritual que mais parece um filme de terror do que qualquer outra coisa. No livro em questão, ela conta a história de uma bruxa que é presa dentro de uma parede de cimento e tijolos apenas pelo olhar da outra; relata também a ação de demônios que arremessam crentes contra a parede; superestima o poder do diabo, minimizando a soberania de Deus; defende a existência de lobisomens, zumbis, vampiros e animais repugnantes, ensina que o crente em Jesus pode ficar endemoninhado, como também a possibilidade de relacionamentos sexuais entre humanos e demônios, cujos frutos seriam o surgimento de mutantes.  Creio que nem preciso comentar mais sobre essa pessoa, a não ser que ela é uma herege de mão cheia.

5. Joyce Meyer:
Joyce é uma líder da Teologia da Prosperidade, a qual como a maioria dos seus mestres, tem transformado o sangue de Cristo em um líquido viscoso e dourado e este, por sua vez, é cunhado em barras de ouro para enriquecer os pregadores e embalar em sonhos dourados os que acreditam nessa teologia. Infelizmente, nem tudo que reluz é ouro… Conforme o provérbio popular, e os ensinos de Joyce Meyer contêm algumas heresias embutidas e disso vamos dar alguns exemplos, antes de delinear a vida faustosa que essa “mulher de Deus” tem usufruído graças aos ensinos que agradam os ouvintes e lhe rendem altos dividendos.
Joyce Meyer, como Copeland e Haggin, não crê que Jesus tenha efetuado na cruz a completa reparação dos nossos pecados, conforme a Bíblia ensina. Ela acredita e ensina que Jesus precisou ir ao inferno e ser ali atormentado durante três dias, a fim de completar a reparação dos pecados da humanidade:
“Durante o tempo em que Ele permaneceu no inferno, o lugar para onde você e eu deveríamos ir, por causa dos nossos pecados… Ele ali pagou o preço… Nenhum plano seria extremo demais… Jesus pagou na cruz e no inferno… Deus levantou do Seu trono e disse aos poderes demoníacos que atormentavam o Seu Filho impecável: ‘Deixem-no ir’. Foi então que o poder da ressurreição do Deus Todo Poderoso entrou no inferno e encheu Jesus… E ressuscitou dos mortos o primeiro homem nascido de novo.” (“The Most Important Decision You Will Ever Make: A Complete And Thorough Understanding of What It Means To Be Born Again”, 1991, páginas 35-36 do original de Joyce Meyer).
Joyce continua: “Não existe esperança alguma para ir ao céu, a não ser que se acredite de todo o coração nesta verdade… Que Jesus tomou o nosso lugar. Ele se tornou o nosso substituto e sofreu todo o castigo por nós merecido. Ele carregou todos os nossos pecados. Ele pagou o débito… Jesus foi ao inferno em nosso lugar. Ele morreu por nós” (p. 45 do mesmo livro).
Diante de todo este monte de asneiras falada por essa mulher, é preciso comentar mais alguma coisa.
6. Mary Baxter:  
Mary K. Baxter, é ministra da Igreja Nacional de Deus, em Washington, EUA. Nasceu em Chattanooga, Tennessee, EUA. Segundo relata, começou a ter “visões” de Deus na década de 60, em Michigan, mas foi em 1976, que Jesus teria aparecido para ela, na forma humana, em sonhos, visões e revelações, durante quarenta noites e mandou-a transmitir as profundezas, degradações e tormentos das almas perdidas no inferno (pp. 183, 184).
Essa mulher diz que foi no céu e no inferno, mas basta você analisar suas declarações a luz da Bíblia e vera que não passa de uma das muitas fabulas engenhosamente propagada no meio da cristandade. Ao ler Lucas 16. 19-31 nos vemos claramente que quando o rico pede que alguém fosse enviado a terra, e falasse da existência daquele lugar para seus irmãos, estes iriam arrepender-se. A resposta ao rico é, “Eles tem Moises e os profetas” vs 29. Essa expressão é uma alusão clara a todo Velho Testamento, as Escrituras Sagradas daquela época. Ou seja, tudo que nós precisamos saber sobre o céu e o inferno estão registradas nas paginas da Bíblia Sagrada. Deus não ira revelar algo já está suficientemente revelado para nós em Sua Palavra. Essa mulher como muitas outras é uma falsa profetiza, que está se enganando, e enganando milhares com as publicações de seus livros.
Mas diante de tudo isso está vendo no que dá a desobediência a palavra de Deus mesmo que seja algo tão simples, e tão conservador, como dizem os assim chamados “inovadores”, “revolucionários”, “quebradores de tabu”, que para mim a palavra certa é desobedientes, e apostatas dos princípios bíblicos para as igrejas de Deus.
Fonte de pesquisa: http://www.cacp.org.br/




Nenhum comentário:

Postar um comentário